A OMT prevê quebras no Turismo na ordem dos 30% - VIATURISTA A OMT prevê quebras no Turismo na ordem dos 30% - VIATURISTA
A OMT prevê quebras no Turismo na ordem dos 30%

A OMT prevê quebras no Turismo na ordem dos 30%

106

As restrições ao transporte aéreo que se verificam por todo o planeta, uma consequência da propagação do COVID-19, são um golpe muito significativo na economia mundial, com um impacto muito maior, nos países economicamente mais dependentes do turismo.

Segundo a Organização Mundial do Turismo (OMT), “as chegadas de turistas internacionais cairão de 20 a 30% em 2020, na comparação com os números de 2019”, mas estes são dados que estão muito longe de um balanço real que se posso projetar, uma vez que para já, ainda estamos muito longe de uma espectável normalidade.

Ainda segundo a perspetiva da OMT, “o declínio projetado para as receitas do turismo, será entre os 300 e os 450 biliões de Dólares, um terço do bilião e meio registado em 2019”, o que equivale ao regresso a números de 2009, após a crise económica que na altura afetou o mundo.

Para o secretário-geral da OMT, Zurab Pololikashvili: “O turismo é um dos setores econômicos mais afetados. No entanto, o turismo está unido para ajudar a enfrentar esta emergência em saúde, que é a nossa prioridade absoluta, ao unir forças para mitigar o impacto da crise, especialmente no emprego, e apoiar esforços de recuperação mais amplos, criando empregos e promovendo o bem-estar econômico em todo o mundo”.

Pololikashvili acrescentou que,”embora seja muito cedo para fazer uma avaliação completa do possível impacto do COVID-19 no turismo, é claro que existem milhões de empregos no setor, em risco de serem perdidos. Cerca de 80% do setor de turismo é formado por pequenas e médias empresas (PME). O setor tem estado na vanguarda na geração de emprego e outras oportunidades para mulheres, jovens e comunidades rurais”.

Juntamente com essa nova avaliação, a OMT enfatiza a resiliência histórica do turismo e a sua capacidade de criar empregos após situações de crise, destacando a importância da cooperação internacional e garantindo que o setor será uma parte essencial nos esforços de recuperação.

A OMT adianta que desde o início da crise, tem estado a trabalhar em estreita colaboração com outras agências das Nações Unidas, especialmente com a Organização Mundial da Saúde (OMS), para orientar o setor, com recomendações importantes dirigidos a líderes e público em geral. A  Organização criou um Comitê Mundial de Crise do Turismo, para consolidar e fortalecer a resposta à atual crise.

Share this:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.