A Taxa de ocupação no Algarve foi de 46% em Março - VIATURISTA A Taxa de ocupação no Algarve foi de 46% em Março - VIATURISTA
A Taxa de ocupação no Algarve foi de 46% em Março

A Taxa de ocupação no Algarve foi de 46% em Março

323

A taxa de ocupação por quarto registada no passado mês de Março, no Algarve, foi de 46,0%, 5,6 pontos percentuais abaixo do verificado em março de 2019 (-10,9%), um indicador que se encontra 13,7% abaixo (-5,8pp) do verificado no período homólogo de 2019. A taxa de ocupação cama, foi de 34,6%, 4,9pp abaixo da verificada em março de 2019 (-12,4%).

A taxa de ocupação por quarto registada no passado mês de Março, no Algarve, foi de 46,0%, 5,6 pontos percentuais abaixo do verificado em março de 2019 (-10,9%), um indicador que se encontra 13,7% abaixo (-5,8pp) do verificado no período homólogo de 2019. A taxa de ocupação cama, foi de 34,6%, 4,9pp abaixo da verificada em março de 2019 (-12,4%).

Segundo dados provisórios divulgados pela AHETA, a taxa de ocupação relativa a Março de 2020, aproximou-se do valor médio para este mês. A subida de 740% corresponde a uma descida de -10,9%, relativamente ao mesmo mês de 2019.

A variação homóloga verificada é justificada pela pandemia provocada pelo vírus COVID-19, cujo impacto na hotelaria começou a sentir-se no início do mês de março de 2020. A taxa de ocupação média nos últimos doze meses quedou-se nos 41,2%.

Golfe

• No setor golfista, em janeiro de 2022, o número médio de voltas por campo (18 buracos) foi de 2.070, 7,4% abaixo do registado no mês homólogo de 2019 e 197% acima de 2021.

• Em termos acumulados, nos últimos seis meses, o número de voltas por campo estava 4,2% abaixo do verificado no período homólogo de 2019.

Aeroporto de Faro

Movimento de Passageiros Comerciais

• O movimento estimado no aeroporto de Faro, em março, terá sido de cerca de 367 mil passageiros, o que corresponde a uma descida de 17% face ao mesmo mês de 2019.

• Em valores acumulados, desde o início do ano, o movimento de passageiros regista uma descida face ao período homólogo de 2019 de -26,7%, o que corresponde a menos 270 mil passageiros.

• O Reino Unido, com 44% dos passageiros movimentados, foi a origem/destino mais importante, seguido da Alemanha (12%), França (11%) e Portugal (9%).

• As maiores variações face a 2019 ocorreram nos passageiros de e para o Reino Unido (-33 mil passageiros), Alemanha (-20 mil) e Holanda (-10 mil).

Fonte: AHETA

Share this:




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.