Escapadas para destinos de sol são para já uma miragem - VIATURISTA Escapadas para destinos de sol são para já uma miragem - VIATURISTA
Escapadas para destinos de sol são para já uma miragem

Escapadas para destinos de sol são para já uma miragem

70

Uma escapada para um destino com sol, não passa, para já, de uma miragem para os cidadãos europeus. Com o agravar da propagação e aparecimento de novas variantes do Covid-19, os líderes europeus estão seriamente preocupados com as consequências, provocadas pela circulação de pessoas.

Na tele-conferência da passada quinta feira, Ursula Von der Leyen, a Presidente da Comissão defendeu a implementação de restrições a viagens não essenciais, no que foi acompanhada pelos líderes europeus, face à propagação de novas e mais perigosas variantes do vírus.

Entretanto para o setor turístico, as perspetivas são seriamente preocupantes, com os operadores praticamente paralisados, a caminho da asfixia, de um destino que não promete nada de bom, para empresas e trabalhadores.

A interdição de viagens não essenciais decretadas por alguns governos da União, face ao avanço da doença, é um prenúncio de ‘ruína’. As quebras nas vendas próximas dos 90%, declaradas por alguns dos maiores grupos do setor turístico, são um mau pronúncio, para a economia do setor e dos países.

Da Bélgica, chega-nos um exemplo pela voz do representante do grupo Connections, um dos maiores do setor: “não vendemos quaisquer viagens novas desde 15 de março do ano passado. O negócio teve uma quebra na ordem dos 88%. Em condições normais, o grupo teria um movimento de 180 mil passageiros por dia. No ano passado, não tivemos quaisquer reservas novas”, afirmava Frank Bosteels, porta-voz do grupo, numa reação à medida do governo belga, que esta semana interditou as viagens de lazer.

Share this:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.