Istambul continua a ser encruzilhada de civilizações - VIATURISTA
Home » DESTINOS » Istambul continua a ser encruzilhada de civilizações
Istambul continua a ser encruzilhada de civilizações
Istambul continua a ser encruzilhada de civilizações

Istambul continua a ser encruzilhada de civilizações

Istambul é um destino singular, que fascina`o visitante logo ao primeiro contato, não só pela beleza dos multiplos recantos exóticos e pelos locais de história milenar, mas também pelos hábitos e costumes dos naturais e residentes, caraterizados pela diversidade de origens, culturas e religiões, que se misturam nesta imensa metrópole transcontinental.

O coração da cidade fundada em 667 a.C, que já foi capital dos impérios romano, bizantino e otomano, é dividido pelo estreito de Bósforo que banha os continentes asiático e europeu. O estuário do Corno de Ouro, divide o centro da parte europeia da cidade.

Em Istambul, os museus, igrejas, palácios, grandes mesquitas, bazares e locais de beleza natural, são incontáveis. Os bizantinos, marcaram a antiga Bizâncio e Constantinopla, com a sua arquitetura, plasmada nos magníficos monumentos e obras que pintaram a cidade e que ainda hoje perduram, para gáudio dos seus habitantes e prazer dos visitantes.

Com a conquista pelos Otomanos em 1453, liderados pelo Sultão Mehmet, a cidade foi declarada capital do império e enriquecida nos quatrocentos e cinquenta anos seguintes, com inúmeras obras primas. A cidade é hoje uma urbe cosmopolita, onde a modernidade convive em perfeita hamonia com o passado histórico, presente nos palácios romanos, bizantinos e otomanos, nas mesquitas, mosteiros, monumentos e ruínas seculares, que vale a pena visitar, por serem únicos.

A denominada península histórica, uma área em forma triangular, cercada pelo Mar de Mármara, pelo Corno de Ouro e pelas muralhas da cidade, concentra os principais monumentos de Istambul, herança de um passado pujante, guerreiro e dominante, mas sobretudo tolerante, que permitiu a construção de mesquitas, igrejas e sinagogas, lado a lado, numa pequena península que hoje é Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1985. A Praça Sultanahmet é o centro da península histórica, onde se encontram os exemplares mais importantes da arquitetura bizantina e otomana.

Destaque-se a mais espetacular das construções religiosas, erigidas durante a vigência do império Bizantino, a Hagia Sophia ou Basílica de Santa Sofia, reconhecida como 8ª maravilha do mundo, com mais de 1500 anos, um dos grandes símbolos da cidade.

Atualmente a cidade de Istambul, que se estende por mais de 5.000 km², é um importante centro de negócios, onde se cruzam interesses e rotas do Oriente, Ásia e Europa. Estamos em presença de uma cidade cosmopolita, habituada a receber, detentora de infraestruturas modernas, diversidade de transportes, um parque hoteleiro de qualidade para todos os níveis de exigência, um interessante cartaz cultural, modernos e multitudinários centros comerciais ou o Grande Bazar e uma diversificada oferta de programas e tours turísticos, com guias conhecedores da cidade, da sua história e dos locais mais aprazíveis.

AEROPORTOS:

A Istambul dispõe de dois aeroportos, o mais importante e recente, o Aeroporto Internacional de Istambul, está situado a 35 quilómetros da cidade, é o que regista anualmente maior tráfego aéreo, está preparadado para receber até 150 milhões de passageiros, com várias ligações para a cidade.

O Aeroporto Internacional Sabiha Gökçen, situado na parte asiática da cidade, é o segundo aeroporto e o mais utilizado por companhias aéreas low cost. Atualmente regista cerca de 29 milhões de passageiros, por ano. Também oferece diversos meios para chegar ao centro da cidade.

TRANSPORTES:

Erigida sobre sete colinas, Istambul é uma das cidades mais congestionadas do mundo, a sua topografia e o excesso de tráfego automóvel, criam cenários de transporte muito complexos. Para circular pela cidade, convém obter informação prévia sobre os diversos tipos de transporte público, o mais indicado para quem não conhece a urbe.

Se a intenção é utilizar transportes públicos, de preferência que não seja em hora de ponta, recomenda-se que para pagamento das viagens, se adquira previamente o “Istambul Kart” um cartão magnético, que serve em todos os meios disponíveis e reduz significativamente o preços das viagens e ligações e que pode ser carregado pelo valor pretendido. No final da estadia se restar saldo no cartão, pode solicitar a devolução do valor. Este cartão pode ser adquirido em qualquer kiosque, nas cercanias das estações de metro, do cais e paragens de autocarros.

Istambul dispõe de metro subterrâneo, Elétricos de superfície, Autocarros, Ferrys, Teleféricos, Taxis e Dolmus. O metro, o electrico de superficie e o teleférico, são equipamentos relativamente novos, confortáveis, possuem ar condicionado e dispõem de espaço para carrinhos de bebê e pessoas em cadeira de rodas. Nos transportes públicos não se descuide, tenha atenção aos carteiristas.

Para viajar para a parte histórica da cidade (Sultanahmet), é recomendado o elétrico de superficie, que para além de ser mais barato, flui mais facilmente, por circular em linhas próprias. São confortáveis, com ar condicionado, onde normalmente a gentileza dos turcos cede o lugar às senhoras.

Os autocarros da cidade de Istambul, que percorrem quatrocentas linhas, circulam por toda a cidade, com excepção da zona de “Sultanahmet” o centro histórico, que tem no elétrico de superficie, o meio indicado. Os destinos e as principais paragens, distinguem-se pelas placas amarelas nas laterais dos autocarros, que circulam por faixas dedicadas para evitar os congestionamentos.

Apesar de existirim duas pontes sobre o Bósforo, que ligam a parte europeia à asiática, a preferência da maioria dos turistas que pretendem visitar a outra margem, ou as ilhas dos Príncipes, vai para os ferrys de carreira, com preços acessíveis e partidas recomendadas de Besiktas ou Ortakoy, evitando o permanente congestionamento automóvel das pontes.

Os barcos também são uma boa solução para cruzeiros curtos no Bósforo, cruzeiros coletivos para pequenos grupos a bordo de confortáveis e espaçosos barcos particulares, que mostram a beleza do Bósforo, cercado por luxuosos palácios e vilas.

Os táxis são outra solução para o turista, mas nem sempre a melhor, devido aos frequentes congestionamentos de trânsito e aos sustos, se der com um motorista mais imprudente, que faz do seu dia a dia, um rally citadino, o que não é invulgar.

Os Dolmus ou minibus de transporte, são táxis compartilhados, rápidos, econômicos e muito utilizados na cidade. Estes veículos circulam por corredores específicos e partem quando lotados. Durante a viagem, o cliente pode baixar onde quiser. O método de pagamento é simples, indica o destino ao motorista, este cobra-lhe o preço estabelecido.

GASTRONOMIA:

A oferta gastronómica em Istambul, é rica e diversificada, fruto da influência das sucessivas ocupações imperiais, que deixaram fortes marcas etnicas e culturais, nesta cidade que continua a ser uma encruzilhada de civilizações.

Os bairros típicos da cidade, são o baluarte de contrastes e sabores, perfumados pelos odores fortes, que aromatizam a oferta de restaurantes, bares, cafés e esplanadas, que se encontram por toda a parte e que oferecem uma interessante variedade de deliciosos pratos de carne, peixe ou verduras, complementados com sobremesas divinas.

Mas abordar a oferta gastronómica da cidade e não referir o tradicional Kebab, que apesar de ser conhecido em todo o planeta, é especial em Istambul, onde se pode saborear, sob as mais diversas formas e gostos. O Kebab é preparado a partir do Doner básico, confecionado com carne de cordeiro em pedaços, temperados com gordura animal, ervas e especiarias, montado em espetadas e grelhado verticalmente.

ESPETÁCULOS:

A cidade de Istambul para além das particularidades próprias, do legado histórico e cultural, oferece à semelhança das maiores e mais icónicas cidades do planeta, um vastíssimo e interessante cartaz lúdico e cultural.

Mas o nosso destaque vai para a cerimônia “Mevlevei Sema” executada pelos Dervixes Rodopiantes, que com as suas danças, ao som do “ayin” o repertório musical, fazem uma viagem mística, que representa a ascensão espiritual do homem, através da mente e do amor até a perfeição.

Os espetáculos de dança folclórica tradicional turca, fazem igualmente parte do cartaz tradicional, que nos transporta para as 1001 noites, com belos figurinos e música ao vivo.

O cartaz diário da cidade, sugere os mais diversos espetáculos e perfomances, teatro, variedades, música, dança, concertos de música classica ou contemporânea.

VISITAS:

O turista que chega a Istambul, precisa de dias para visitar apenas alguns dos principais símbolos da cultura turca, como são o Grande Bazar, o maior mercado coberto do mundo, onde se encontra uma gigantesca diversidade de produtos e especialidades, oferecidas e obrigatóriamente negociadas, nas 64 ruas e 22 entradas daquele complexo. No Grande Bazar o visitante encontra uma inimaginável diversidade de produtos, desde os mais sofisticados, jóias, pedras preciosas, vestuário ou perfumaria original de marcas de luxo, até ao produtos artesanais, tapeçarias, especiarias, alimentos, especialidades regionais e baratinados.

Os monumentos da Praça Sultanahmet, na península histórica, são de visita obrigatória, para se perceber a força dos impérios que dominaram e influenciaram a cidade.

A Cisterna da Basílica, o Hipódromo, o Aquário, a Torre Galata de onde se tem uma vista de 360º sobre a cidade, o Centro Cultural Hodjapasha, para assistir aos espetáculos tradicionais turcos e o Museu de cera Madame Tussauds Istanbul, também são de visitar.

O passeio marítimo “Bebek” no distrito de Beşiktaş, situado na margem europeia do Bósforo, com uma vista espetacular da parte asiática, é um local aprazível, que merece ser visitado. A sua localização e envolvimento reflete as culturas que ainda hoje matizam Istambul. No século IX, os aristocratas e grandes chefes otomanos, escolheram o Bebek para construir as suas residencias e palácios de verão. Atualmente continua a ser uma área residencial popular.

Os naturais e residentes, vão ao Bebek pelo prazer de relaxar numa atmosfera de convívio, ou para saborearem o especialissimo café turco à beira-mar, para fazerem compras, ou uma saudável caminhada ao longo do Bósforo. Os turistas desfrutam da oferta dos inúmeros restaurantes, de cozinha tradicional ou internacional. Para as aves noturnas, o Bebek tem muita vida, também tem ótimos bares e locais, onde o cliente pode assistir à famosa dança do ventre turca.

Passar uns dias em Istambul e não atravessar o Bósforo para visitar o lado asiático, não completa a visita, nem se percebe a realidade dos dois mundos que integram a cidade. A travessia pode ser feita no ferry público, que demora cerca de vinte minutos, tempo para o visitante ser surpreendido pela magnitude das vistas, tanto do lado europeu como asiático, a partir do rio.

FESTIVAL DAS TULIPAS DE ISTAMBUL

Se programa visitar Istambul em Abril, preste atenção à cores projetadas nos jardins, parques, praças e varandas, onde a Tulipa é protagonista. O Festival das Tulipas de Istambul (İstanbul Lale Festivali), homenageia a flôr eleita pelos sultões otomanos, evento que veste a cidade de muitas cores e tons matizados, criando uma atmosfera inebriante.

Durante o festival são organizados concertos ao vivo, eventos de arte, competições desportivas e exposições de fotografia, que tem a Tulipa como tema, para júbilo dos naturais e residentes, que tem nesta flôr, um dos seus símbolos.

C.S.

Facebooktwitterlinkedinrssyoutube

About REDAÇÃO

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*