Ligações rodoviárias beneficiam o turismo no sul da europa - VIATURISTA Ligações rodoviárias beneficiam o turismo no sul da europa - VIATURISTA
Ligações rodoviárias beneficiam o turismo no sul da europa

Ligações rodoviárias beneficiam o turismo no sul da europa

468

A análise ao turismo no Sul da Europa, em contexto pandémico, realizada pela DBRS Morningstar, a agência canadiana de notação de crédito global,  conclui que “as boas ligações terrestres e a proximidade de alguns dos melhores mercados europeus, podem ser importantes em 2021, para os principais destinos a sul do velho continente”.

Os dados mais recentes, confirmam que o setor de viagens e turismo nos países do sul da Europa sofreu pesadíssimas perdas, devido ao efeito pandemico e às restrições nas viagens, mas há uma luz sobre as expectativas para o desempenho do setor em 2021.

Espera-se que o ritmo de recuperação das viagens e turismo, dependa da velocidade com que a vacinação em massa será alcançada globalmente e de fatores relacionados com o motivo e a forma da viagem, na procura turística, a nível doméstico e internacional.

No início da temporada, quando se verificava alguma retoma dos fluxos internacionais de turistas, o ressurgimento do contágio em toda a Europa interrompeu a recuperação. O colapso nas chegadas de turistas internacionais foi generalizado para os países do sul da Europa. No entanto, os dados da Itália por exemplo, indicam um desempenho mais resiliente, com uma queda mais branda nas chegadas internacionais em comparação com outros países do sul.

“Nos mercados domésticos de significativa dimensão, menos dependentes do transporte aéreo, as ligações terrestres podem ser importantes para o setor turístico”, refere Javier Rouillet, vice-presidente da DBRS Morningstar. Embora os níveis pandémicos permaneçam na dúvida ​​por enquanto, o progresso nas vacinas COVID-19 poderá apoiar a recuperação no setor de viagens e turismo. “O desenvolvimento da vacina proporciona uma áurea de esperança para o setor, uma vez que a melhoria da situação pandemica pode coincidir com fortes picos de procura turística nos meses de verão, para o sul da Europa”, refere Spyridoula Tzima, vice-presidente assistente da DBRS Morningstar.

A qualidade das ligações terrestres e a proximidade de alguns dos principais mercados turísticos da Europa Central, como Alemanha, Suíça, Áustria e França, combinados com a melhoria da situação epidemiológica no verão, podem beneficiar o desvio turístico, dos destinos mais longínquos para destinos continentais.

Share this:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.