Home | DESTINOS | Machu Picchu a jóia do turismo peruano já reabriu
ollantaytambo crd_img_veronicahotel
Vista parcial de 'ollantaytambo' no Vale Sagrado dos Incas crd_veronicahotel

Machu Picchu a jóia do turismo peruano já reabriu

Machu Picchu o icónico destino turístico no Peru, que reabriu após sete meses de encerramento devido ao Covid19, teve como principais protagonistas no periodo de reabertura, os peruanos, que esgotaram a oferta turística disponível, circuitos, transportes e acessos, nos primeiros 15 dias de novembro, período com acesso gratuito, à jóia do turismo peruano.

Os comboios com destino a Machu Picchu, voltaram a transportar turistas, os primeiros a visitar a cidade inca, naquela manhã de domingo, o primeiro dia de Novembro, daí ser notória alguma ansiedade na estação de Ollantaytambo, situada no Vale Sagrado dos Incas, a cerca de noventa quilómetros de Cusco, paragem quase obrigatória para os turistas que vão visitar a cidadela escondida, na cordilheira Andina.

O primeiro comboio partiu com apenas 50% da sua capacidade, cumprindo o protocolo de segurança contra a covid-19, que também prevê que todos os passageiros usem máscara e atestem que não apresentaram sintomas da doença antes de embarcar. Na entrada da estação, também é medida a temperatura de cada viajante e a bagagem é rigorosamente desinfetada.

“A nossa tarefa é fornecer todas as condições de segurança que permitam aos visitantes sentirem-se confiantes de que podem ir a um lugar seguro”, disse o ministro de Cultura do Peru, Alejandro Neira, em declarações na plataforma da estação.

Questionado sobre se a reabertura de Machu Picchu é o impulso definitivo para o relançamento do setor turístico no Peru, o ministro assegurava que se pretendia dar este passo “com muito cuidado”.

“O mais importante é reativá-la porque a cultura tem que se manter viva. Embora lugares como Machu Picchu tenham sido preservados durante o confinamento, é importante que as pessoas se reencontrem com a cultura e temos que provar que podemos fazer isso com segurança”, adiantou Alejandro Neira.

As entradas na cidade mítica estão para já, limitadas a 675 pessoas por dia, o que corresponde a 30% dos visitantes habituais. Além disso, são permitidas apenas 75 pessoas por hora, em grupos de no máximo oito visitantes, incluindo o guia, que durante todo o trajeto deverá manter uma distância de pelo menos dois metros entre si e não inferior a 20 metros entre os demais grupos.

Machu Picchu, foi declarada Património da Humanidade pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) em 1983 e eleita uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno em 2007.

Fonte: Lusa

Share this:

About REDAÇÃO

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

www.podopharm.pt
x

Check Also

Nómadas Digitais e investidores procuram Vale do Lobo

Nómadas Digitais e investidores procuram Vale do Lobo

A diferenciação do destino, a cultura de acolhimento, o clima ameno, a vida em comunidade e a qualidade das infraestruturas, são factores que tornam Vale do Lobo atrativo para compra de habitação ou estadias de longa duração.

Casas da Barrosinha um refúgio para nómadas digitais

Casas da Barrosinha um refúgio para nómadas digitais

As Casas da Barrosinha, no concelho de Alcácer do Sal, desafiam os nómadas digitais, trabalhar remotamente, beneficiando do melhor do mundo rural e da natureza.

Turismo do Algarve convida novos embaixadores da região

Turismo do Algarve convida novos embaixadores da região

O Turismo do Algarve lança um convite a quem quiser ser embaixador do Algarve, durante as videoconferências de trabalho ou de encontros com a família e amigos, disponibilizando 48 imagens dos 16 concelhos da região, para download gratuito e utiliza-las como fundo nas plataformas de comunicação online.

Translate »