O Dakar 2023 atravessa do Mar Vermelho ao Golfo Persico - VIATURISTA O Dakar 2023 atravessa do Mar Vermelho ao Golfo Persico - VIATURISTA
O Dakar 2023 atravessa do Mar Vermelho ao Golfo Persico

O Dakar 2023 atravessa do Mar Vermelho ao Golfo Persico

260

A 4ª edição do Dakar na Arábia Saudita, que se diputa de 31 de dezembro a 15 de janeiro de 2023 a 1ª prova do campeonato mundial de rally-raid 2023 FIA-FIM, já tem desenhado um itinerário inédito que levará pilotos e tripulações das praias do Mar Vermelho às margens do Golfo Pérsico em Dammam.

A travessia do país, na Península Arábica, não vai ser um passeio. As 14 etapas da prova dirigem a caravana do Dakar para as regiões montanhosas do noroeste, antes de seguir para o sudeste mais profundo, para um mergulho de três dias no oceano de dunas do “Rub’ al-Khālī”, um dos maiores desertos do planeta.

A edição de 2023 do Dakar reserva muitas novidades: Bivouac XXL; 1 + 14 = 15 dias de competição; 3 dias no duro e puro deserto; Roadbooks aleatórios; Roteiro digital para todos; Dakar Classic com 2 novos desafios e “Dakar Future”.

BIVAC XXL DESDE AS VERIFICAÇÕES

A praia e o regresso à convivência estarão no centro das atenções desde a chegada dos participantes à Arábia Saudita, já que o novo formato ‘Grand Departure’ prevê reunir toda a caravana do Dakar no mesmo acampamento durante a segunda parte das verificações técnicas e administrativas, a primeira acontecerá no circuito de Castellet no final de novembro.

As infraestruturas foram redesenhadas para a ocasião com o objetivo de integrar mais espaços de entretenimento, convivência e interação. O conceito ‘Sea Camp’ consiste em recriar um pedaço de deserto à beira-mar, onde tem início a aventura.

1 + 14 = 15 DIAS DE CORRIDA

O Dakar 2023 destaca-se pela sua duração: 14 etapas às quais se adiciona um prólogo para resultar em 15 dias de competição. A rota inclui 70% de especiais inéditas. O formato também é o mais denso que o rali ofereceu na sua etapa mais moderna, já que a maioria das especiais programadas estão próximas dos 450 quilômetros, enquanto a distância dos troços de ligação foi reduzida com a ideia de limitar o tempo necessário passar por estes troços e regressar ao bivaque. No total, são cerca de 5.000 quilômetros de especiais. A maior distância percorrida desde a edição de 2014.

TRÊS DIAS NO ‘EMPTY QUARTER’

Os concorrentes do Dakar já conhecem essa imensa extensão do território saudita chamado “EMPTY QUARTER”, na Península Arábica, mas as incursões do bivouac da maratona Shubeyta em 2020 ou os loops traçados a partir de Wadi Ad-Dawasir revelaram apenas uma pequena parte desse vasto deserto. Um mergulho mais profundo agora será possível graças ao fato da estrada que liga ao estado vizinho de Omã, permitir a instalação de um bivaque no extremo leste da Arábia Saudita. Além disso, nesses três dias de permanência no EMPTY QUARTER, os pilotos terão que lidar com a dificuldade adicional de uma etapa maratona.

DAKAR CLASSIC: DOIS NOVOS DESAFIOS

Com 140 veículos participantes, a segunda edição do Dakar Classic foi um sucesso considerável, embora tenha destacado as enormes diferenças de potencial entre os carros mais antigos e os do final da década de 1990. Perante essa descoberta, o grupo H0 para inclui os carros mais modestos em médias de velocidade, carros menos potentes. Além disso, foram criados dois novos desafios: o “Authentic Codriver Challenge”, para veículos que participam sem instrumentos de precisão de nova geração; e o “Iconic Classic Club”, para veículos originais que participaram das edições do Dakar do século XX, ficando de fora todas as “réplicas”. Finalmente, um comitê de seleção tomará as decisões apropriadas para limitar o número de veículos a um máximo de 150 inscrições.

“FUTURO DACAR”: MAIS UM PASSO EM FRENTE

O Dakar deu um passo decisivo em 2022 no seu processo de transição energética com a criação da categoria T1-U e o hype e hype dos híbridos Audi 4×4, vencedores de 4 especiais com Carlos Sainz, Mattias Ekström e Stéphane Peterhansel. Os novos projetos mais avanços pela utilização de biocombustíveis ou combustíveis sintéticos, reduzirão drasticamente a pegada de carbono dos veículos.

Share this:



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.