Sopa de Conquilhas à moda do Algarve! - VIATURISTA
Home » GASTRO & VINHOS » Receitas » Sopa de Conquilhas à moda do Algarve!
Sopa de Conquilhas à moda do Algarve!
Sopa de Conquilhas à moda do Algarve!

Sopa de Conquilhas à moda do Algarve!

A costa do algarve é conhecida pela riqueza das suas águas, que durante séculos tem sido a arca de sucessivos povos e gerações, que encontram no mar ou nas rias, dependendo da localização, uma boa fonte de recursos. As conquilhas pertencem ao grupo dos bivalves, frutos do mar que sendo confecionadas de forma mais rica ou pobre, desde sempre fizeram parte da dieta alimentar na região.

Receita para: 4 a 6 pax

• 1 kg de conquilhas
• 1 Cebola
• 4 Colheres de azeite (cl.sopa)
• 150 g de tomates frescos
• 1 folha de louro
• 100 g de arroz/ Dependente do número de pessoas à mesa.
• 1 molho de coentros
• 1 Limão
• sal e pimenta q.b.

Comece por lavar as conquilhas com água corrente, depois de lavadas coloque-as numa taça com água salgada ou doce a que adiciona sal, durante algumas horas para que larguem a areia.

Descasque uma cebola e pique-a. Prepare os tomates, retirando-lhe o pé e escalde-os em água a ferver, para lhes retirar a pele e as sementes, ante de os picar.

Coloque o tacho ao lume, adicione o azeite e deixe que aqueça. De seguida junte a cebola e deixe refugar, mas sem alourar. Junte os tomates limpos ao refugado, a folha de louro e complete o preparado.

Entretanto já tem as conquilhas ao fogo, num outro tacho, cobertas de água onde as deixa até abrirem. Depois de abertas as conquilhas, escorra-as num passador fino, retire os miolos e junte o caldo ao refugado.

Já lavou o arroz, junte-o no tacho e deixe cozer. Quando o arroz estiver cozido (não deixe cozer demais), retire do fogo, tempere com sal, pimenta e limão a gosto, junte os miolos das conquilhas e por fim os coentros picados.

Sirva bem quente.

Fonte: Cozinha Regional do Algarve / Adaptada por leitora identificada.

Apesar das recomendações que se fazem em cada receita, a mesma depende sempre um pouco do/a preparador/a, da forma com trabalha os alimentos e do resultado final que pretende.
Neste caso da Sopa de Conquilhas, há quem prefira por exemplo, não juntar no final o miolo da conquilha, para depois confecionar outros pratos ou petiscos com o próprio.
No entanto e no nosso ponto de vista, se falamos de uma “sopa de conquilhas”, quer dizer que tem de ter o miolo da conquilha, porque sem o miolo, já não seria uma sopa, mas antes um caldo ou “canja de condelipas”, que segundo reza a história, assim lhe chamaram em homenagem ao conde de Lippe, um general alemão que residiu entre nós nos meados do século XVIII e que terá sido o responsável pela organização do exército português em 1762..

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*